yahoo_japan

Yahoo Japão Atacada

É hoje em dia, uma obrigação, proporcionar aos utilizadores de um serviço disponibilizado, a total e maior segurança dos seus dados, ainda por mais quando se trata de um serviço utilizado em grande massa, por todo o mundo. Existem cada vez mais relatos e técnicas de ataques informáticos com o objectivo final de roubar informação [...]

É hoje em dia, uma obrigação, proporcionar aos utilizadores de um serviço disponibilizado, a total e maior segurança dos seus dados, ainda por mais quando se trata de um serviço utilizado em grande massa, por todo o mundo. Existem cada vez mais relatos e técnicas de ataques informáticos com o objectivo final de roubar informação para proveito próprio.

Foi revelado, esta segunda-feira, que mais de 22 milhões de dados relativos à autenticação das respectivas contas Yahoo! dos utilizadores foram roubadas por hackers no ataque feito à Yahoo! Japão. Mais especificamente, o ficheiro roubado tinha como conteúdo dados identificativos de mais de 10% dos 200 milhões de utilizadores. No entanto, de acordo com a Yahoo!, o ficheiro não continha toda a informação necessária para que os hackers possam utilizá-los indevidamente. Mesmo assim, a Yahoo! aconselhou todos os seus utilizadores a mudarem a password das suas contas de modo a prevenir qualquer problema no futuro.

Os rumores de que a Yahoo! Japão tinha sido atacada na sua administração, começaram a circular na internet no passado dia 16 de Maio. No entanto, sem quaisquer confirmações de tal acontecimento, a empresa não poderia confirmar o ataque, sem primeiro confirmar a veracidade do mesmo.

Mas, não eram apenas rumores, pois, após cortar o acesso à internet a empresa verificou que o volume de tráfego durante a altura do possível ataque confirmou logo aquilo que já tinha sido adiantado: que esse tal ficheiro com dados identificativos de mais de 22 milhões de contas Yahoo! tinha sido obtido pelos hackers.

No momento, a Yahoo! Japão indicou que está a resolver o assunto, fortalecendo ainda mais o seu sistema de segurança e continuando com a investigação do ataque.