opera_logo

Opera Com Novos Ciclos De Lançamento

O Opera já à muito que é conhecido entre os Internautas, no entanto devido ao recente boom do Google Chrome perdeu parte dos seus fieis utilizadores. Para isso têm sido feitas diversas alterações às estratégias e ideias para o Browser. A mais sonante deverá ter sido a transição da versão 11 para a 12, onde foi [...]

O Opera já à muito que é conhecido entre os Internautas, no entanto devido ao recente boom do Google Chrome perdeu parte dos seus fieis utilizadores. Para isso têm sido feitas diversas alterações às estratégias e ideias para o Browser. A mais sonante deverá ter sido a transição da versão 11 para a 12, onde foi realizada quase “uma cópia chapada” de outro browser existente “Chromium” – a versão open-source dos Google Chrome que começou a partir desta data a ser a “versão núcleo” do Opera. Assistimos recentemente a mais uma – ciclos de lançamento e desenvolvimento. Algo que já acontecia com os seus rivais como as versões “Nightly” do Firefox e a versão “Canary” do Google. São versões (build’s) construídas ao fim da semana, do dia, etc…

No caso do Opera como anunciado, irão ser utilizadas três versões diferentes:

1 – A que já todos conhecemos, supostamente estável – Opera – que;

2- Não tão estável, será uma “amostra” daquilo que serão as versões finais do Opera, para os utilizadores que gostam de estar a par das mais recentes novidades;

3- A menos estável, adequada para programadores e outros testes – Opera Developer.

 opera-next-developer-iconset

As versões irão oferecer sempre diferentes níveis de estabilidade a cada versão, sendo natural, que as menos estáveis [Developer] saiam mais frequentemente e que possuam mais novidades “interessantes” que as restantes.