spamhaus_

Maior Ataque De Spam Afetou O Desempenho Da Internet

É já considerado o maior ataque cibernético de sempre, foi, supostamente, criado por uma empresa de Alojamento Holandesa, contra uma fundação sem fins lucrativos que se dedica a evitar o envio de Spam, filtrando IP’s e máquinas que, através dos seus métodos considera “não-confiáveis” colocando-as na sua blacklist até que tais problemas sejam resolvidos. Existem [...]

spamhaus_É já considerado o maior ataque cibernético de sempre, foi, supostamente, criado por uma empresa de Alojamento Holandesa, contra uma fundação sem fins lucrativos que se dedica a evitar o envio de Spam, filtrando IP’s e máquinas que, através dos seus métodos considera “não-confiáveis” colocando-as na sua blacklist até que tais problemas sejam resolvidos. Existem várias empresas que disponibilizam este tipo de filtro que depois são utilizados por diferentes empresas, desde bancos, etc… de modo a não receberem estes e-mails.

O problema foi que, aparentemente, a SpamHaus (uma das maiores empresas com este fim) bloqueou os Ip’s da CyberPunker, empresa Holandesa que se dedica a vender planos de WebHosting desde que estes não possuam conteúdo pornográfico infantil ou organizações terroristas. A empresa não achou justo e… resolveu responder com um ataque à rede. Através de um ataque DDOS – consiste num “sub-carregamento” dos servidores de modo a bloqueá-los – provando valores acima dos 300GB por segundo – ultrapassando o valor mais alto até agora de 100 GBps – e consequente bloqueio/lentidão de alguns serviços, como Receção/envio de emails, HomeBanking ou serviços online como o Netflix.

A empresa Holandesa já referiu que acha um abuso de poder aquilo que a SpamHaus faz, referindo que a mesma não tem direitos para controlar aquilo que circula na Internet.

Por seu lado a SpamHaus diz que a empresa de Hosting colabora que organizações criminosas do leste Europeu, e por isso bloqueou os seus serviços.

Na prática para o utilizador comum pode ter existido um atraso no envio de e-mails, ou até a sua não receção. De momento a situação encontra-se resolvida graças a esforços de várias entidades, incluindo 5 forças de policia especializadas neste assunto. Mas este pequeno desacato ficará para a história. Não deixa de ser um aviso para aqueles que não estão conscientes do mundo “perigoso” que é Internet. Estes ataques DDOS são até muito comuns, e já diversos Governos (países Asiáticos e EUA sobretudo) têm vindo a montar equipas de hackers, pelo que não será estranho assistirmos a uma guerra cibernética durante as próximas décadas.