pirata_informático

Grupo Anti-Pirataria Pretende Tomar Medidas Para Evitar Actividades Ilegais

A pirataria é hoje em dia uma forma de viver para muitas pessoas que se destinam essencialmente a obter vários produtos de forma ilegal, provocando vários milhões de prejuízos para muitas empresas e negócios. No entanto, existe um grupo anti-pirata norte-americano que pretende acabar com a pirataria, ou pelo menos, evitá-la, tendo sugerido, a colocação [...]

A pirataria é hoje em dia uma forma de viver para muitas pessoas que se destinam essencialmente a obter vários produtos de forma ilegal, provocando vários milhões de prejuízos para muitas empresas e negócios. No entanto, existe um grupo anti-pirata norte-americano que pretende acabar com a pirataria, ou pelo menos, evitá-la, tendo sugerido, a colocação de rootkits, spyware, malware e outros programas maliciosos nos computadores de todos os infractores, mas será essa uma boa prática para prevenir a pirataria?

não_pirataria

A ideia pertence à entidade norte-americana Commission on the Theft of American Intellectual Property, a qual publicou um relatório com um total de 89 páginas, no qual reclama milhões de dólares em prejuízo e propõe uma grande variedade de punições para quem violar os direitos de autor de qualquer organização. O grupo afirma ainda que os detentores dos direitos de autor deviam ter a autorização de tomar medidas mais fortes para proteger os seus conteúdos, que claro são a sua fonte de negócio.

A ideia passada pela identidade norte-americana, passa pela instalação de software nos computadores antes da sua comercialização ao público, de modo, a detectar se o utilizador está ou não a aceder ou a armazenar conteúdo que violem os direitos de autor. Caso a detecção seja positiva são propostas algumas medidas de actuação, como por exemplo, o bloqueio do computador e do seu conteúdo até o utilizador contactar as autoridades para resolver o assunto.

watching_you

Algumas das ideias propostas até fazem sentido, como por exemplo, tornar um ficheiro inacessível no caso de este ter sido obtido de forma ilegal. No entanto, existem outras medidas mais drásticas que não fazem muito sentido, como por exemplo, a possibilidade de se infiltrar na rede do infractor e destruir todos os ficheiros ilegais encontrados, conseguir uma fotografia da cara do “pirata informático” e até a possibilidade de se destruir o computador do infractor.

A ideia de prevenção contra a pirataria é sem dúvida, excelente, mas a instalção deste software nos computadores antes de estes serem comercializados, iriam originar muitas questões e revoluções no que à privacidade dos utilizadores diz respeito. A utilização deste tipo de software permite mais facilmente para qualquer hacker conseguir acesso a qualquer máquina em que a segurança não esteja devidamente configurada, levantando mais um problema, a segurança dos utilizadores.